Idosos assistidos pelo CER Olho d’Água participam de aulão de dança com Marcelo Grangeiro

Aulão de dança e ritmos promovido no CER Olho d’Água. Foto: Julyane Galvão

Idosos assistidos pelo Centro Especializado em Reabilitação e Promoção da Saúde do Olho d’Água (CER Olho d’Água), equipamento vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (SES), tiveram uma aula de expressão corporal diferente nesta quinta-feira (11). O aulão de dança e ritmos, ministrada pelo educador físico Viller Monteles, ganhou a presença do dançarino maranhense Marcelo Grangeiro, vencedor da edição 2015 do programa Dança dos Famosos, da TV Globo, ao lado da atriz Viviane Araújo.

“Estamos sempre trazendo inovações nas aulas para mantê-los motivados. Dessa forma, trabalhamos a autoestima, fazemos com que se sintam valorizados e promovemos a socialização”, explicou a diretora administrativa do CER Olho d’Água, Eugênia Araújo Furtado.

Natural da cidade de Imperatriz (MA), o educador físico, dançarino e coreógrafo Marcelo Grangeiro disse que tem um “gostinho” diferente atuar em casa. “A gente vem na intenção de ensinar algo, mas aprendemos muito mais. Aprendemos que coisas simples fazem muito sentido para as pessoas. A dança tem a capacidade de integrar corpo e alma. Sairei daqui energizado”, destacou.

O aposentado José de Ribamar Campos era um dos mais animados. A felicidade era dupla: estava em uma das aulas que mais gosta comemorando o aniversário de 73 anos. “É maravilhoso estar aqui. Participo da academia, alongamento, hidroginástica, dança… tenho um bom atendimento aqui. Essa integração social é muito importante para nós. É um presente no meu aniversário”, comentou.

Promoção à saúde

O educador físico Viller Monteles explica que o trabalho de dança busca melhoria da qualidade de vida, não somente a diversão. “Trabalhamos equilíbrio, coordenação motora, percepção de espaço e socialização. Muitos chegam aqui deprimidos e na dança conseguem se relacionar melhor. A ideia é promover a promoção à saúde. A dança aqui é usada para reabilitação e não somente como movimento”, esclareceu.

Quem colhe os benefícios da aula é a aposentada de 75 anos, Dolores Pinheiro, que sofria com dores na lombar e joelhos. “Ajuda muito com a autoestima, me sinto bem. Se você vem com uma preocupação, logo desaparece. As dores também a gente esquece que tem. Estava sem forças no joelho, mas, depois que comecei a dançar, criou mais força. Amo dançar nas aulas”, disse.

O CER Olho d’Água oferece atendimento nas áreas de fisioterapia, psicologia, educação física, terapia ocupacional, assistência social, psicopedagogia, hidroginástica, fonoaudiologia, dança, academia, acupuntura, pilates, nutrição, neuropediatria, entre outras. São cerca de 500 idosos atendidos mensalmente, 150 deles integrantes do grupo permanente Melhor Idade.