Hospital Macrorregional de Imperatriz realiza mutirão de cirurgias eletivas

 

 

Cinquenta pacientes participaram do Mutirão de Cirurgias Eletivas, nesta quarta-feira (04), no Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto, em Imperatriz. O foco da força-tarefa se concentrou em pacientes da região que aguardavam por procedimentos oftalmológicos de combate à catarata e pterígio.

Nesta terceira etapa do mutirão, 35 pacientes fizeram cirurgia de catarata e 15 de remoção de pterígio. As cirurgias de catarata ocorrerão mensalmente nos hospitais de Imperatriz, Pinheiro, Santa Inês, Bacabal, Coroatá e Caxias.

No mês passado, a equipe médica do Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto promoveu consultas para identificação dos pacientes com necessidade cirúrgica em 43 municípios da macrorregião. Entre eles, o aposentado Santilio Francisco do Nascimento, de 81 anos, que foi beneficiado com a cirurgia de catarata.

“Eu sou de João Lisboa, aqui bem perto de Imperatriz, e vejo como o Governo tem trabalhado na melhoria da saúde pública. Um pai de família que vive com um pequeno salário não tem condições de pagar por essa cirurgia. Graças a Deus nós temos este hospital em Imperatriz que está ajudando as famílias carentes. Eu estou muito feliz porque esse mutirão veio na hora certa”, afirmou Santilio Francisco do Nascimento.

Para o diretor administrativo do Hospital Macrorregional de Imperatriz, Felype Hanns, os mutirões se tornaram uma importante ferramenta para a redução de filas e melhoria da assistência à população. Ele afirmou que a realização destes mutirões diminui o número de pacientes que aguardava na fila por um procedimento.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), segundo Felype Hanns, conhece a realidade da saúde na Região Tocantina e investe em várias frentes de trabalho para eliminar a demanda reprimida. “São ações nas áreas de cirurgia geral, oftalmológica, ginecológica e ortopédica que promovem qualidade de vida e democratizam uma experiência positiva dentro da saúde pública”.