Governo realiza mutirão de cirurgias oftalmológicas em Imperatriz

Moradores da região tocantina estão sendo beneficiados com um mutirão de cirurgias oftalmológicas no Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz. Os procedimentos, que acontecem nesta segunda-feira (7) e terça-feira (8), estão sendo executados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O objetivo é, através do mutirão, reduzir a demanda da região por esse tipo de serviço e promover melhor qualidade de vida aos cidadãos.

O mutirão beneficiou pacientes como Luiz Nepomuceno, de 57 anos, morador do município de Açailândia. “Tenho problema de diabetes e já estava perdendo a visão. Deu tudo certo na cirurgia e espero melhorar bastante depois dessa operação. O atendimento foi bom demais”, disse.

A aposentada Maria de Jesus Reis, de 70 anos, também já aguarda os resultados da cirurgia. “Gostei. Foi muito bom. Vim de Açailândia, fiz a consulta e os exames e já vim fazer a cirurgia. Espero ficar boa”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ressaltou que o poder público estadual realiza frequentemente ações como essas para melhorar as condições de saúde da população maranhense. “Nossa intenção é ampliar o acesso da população aos serviços de saúde. Com os mutirões, que vêm sendo realizados por todo o estado, o governo oferece procedimentos especializados, atendendo às necessidades da população, especialmente no interior do estado”, disse.

Durante o mutirão, estão sendo realizadas cirurgias de catarata em 124 pacientes. Quase 300 pacientes foram avaliados durante triagem que considerou os 43 municípios da regional de saúde de Imperatriz. Os pacientes que passam pelo procedimento foram referenciados pelas secretarias municipais de saúde e encaminhados pela Unidade Regional de Saúde e realizaram a avaliação médica e os exames pré-cirúrgicos no Hospital.

O diretor administrativo do Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, Felype Hanns, explicou como o mutirão beneficia os pacientes. “Com essa ação, estamos atendendo a uma necessidade específica de moradores da região por esse tipo de cirurgia. Muitos aguardavam ansiosamente por esse mutirão que certamente irá reduzir a demanda por esse tipo de procedimento”, afirmou Felype.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo. A patologia atrapalha a rotina dos pacientes, pois faz com que as pessoas tenham dificuldades para executar tarefas simples do dia a dia como ler e dirigir. A cirurgia é considerada o método mais seguro e eficaz para reverter o quadro e evitar o desenvolvimento da doença.