Governo promove ação sobre cuidados com cães e gatos durante oitava edição do Mais Saúde

 

Companheiros inseparáveis e praticamente membros da família, os animais de estimação exigem atenção especial, principalmente quando o assunto é saúde. Na oitava edição do Mais Saúde, no sábado (2), o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou o Mais Saúde Animal, no Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), em São Luís.

O Mais Saúde Animal ofereceu consultas veterinária gratuitamente para cães e gatos, orientou sobre boas práticas de cuidados básicos com os animais, posse responsável de animais domésticos, dentre outros assuntos.

“O Mais Saúde Animal adotou procedimentos importantes na promoção da saúde de cães e gatos. Existem muitos casos de leishmaniose na Grande Ilha de São Luís. Vamos planejar uma nova estratégia em relação a ilha, principalmente em relação aos pets para o próximo ano”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Durante a ação foram realizadas consultas, castrações de cães e gatos, vacinação antirrábica e teste de leishmaniose em cães. “Não tendo animal doente, não tem gente doente”, afirmou a diretora do Centro de Ciências Agrárias da Uema, Francisca Neide Costa. Ela ainda destacou a importância do controle da população animal na prevenção de doenças. “Existe essa demanda de animais abandonados, por isso o Mais Saúde Animal também tem essa responsabilidade de orientar sobre o cuidado responsável”, observou.

A edição do projeto disponibilizou, também, um stand de adoção e contou com um desfile para lá de charmoso, onde os pets foram premiados com brindes.  Durante a ação voltada aos pets, foram aplicadas 390 doses de antirrábica em cães e gatos, 272 atendimentos veterinários, 168 testes de leishmaniose, além de 9 cirurgias – totalizando 717 atendimentos de animais, além de orientação dos proprietários sobre cuidados básicos com cães e gatos.

Thaynara Costa levou seus cãezinhos para participar da ação. Os animais foram vacinados e submetidos aos testes da leishmaniose. “Trouxe eles para realizar consultas, vacinas e teste da leishmaniose. Estou constantemente levando eles ao veterinário, mas não é um serviço barato. Ter isso gratuitamente é muito bom”, disse.

Isabely Oliveira elogiou o “Cãocurso”, no qual foram premiadas as seguintes categorias: o cão mais parecido com o dono; a fêmea mais elegante; o look mais criativo e o macho mais ‘posudo’. “Amei tudo, principalmente o desfile para os cãezinhos. Achei bem legal, porque nem sempre a gente consegue levar ao veterinário”, afirmou.