Governo oferece tratamento e combate câncer infantil em Unidade de Oncologia na região Tocantina

A pequena Grazyelle Silva de Aguiar, de 3 anos de idade, quase não entende a rotina de exames, médicos e remédios a que está sendo submetida no último mês. Diagnosticada com um tumor no ovário direito, ela foi operada na Unidade de Oncologia Pediátrica, em Imperatriz. Ela foi a primeira paciente a passar por cirurgia no local, que funciona no Hospital São Rafael, através de um convênio firmado com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), e que foi entregue no dia 1º de novembro à população.

“A atuação do governo, na gestão Flávio Dino, tem oportunizado ao Maranhão avanços no tratamento oncológico pediátrico. Um dos marcos dessa melhoria foi a entrega da Unidade de Oncologia Pediátrica, em Imperatriz”, avaliou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A cirurgia feita na garotinha, natural de Bom Jesus das Selvas, foi realizada pela equipe liderada pelo cirurgião pediátrico Gustavo Senra Avancini. O procedimento, realizado na última quarta-feira (29), é chamado de anexectomia (retirada do ovário). Ela entrou na unidade no dia 24 de novembro, teve o quadro avaliado e passou pelo centro cirúrgico. A alta médica foi na quinta-feira (30).

“Além da retirada do ovário, fizemos a remoção de linfonodos da região pélvica. Ela evoluiu super bem”, relatou o médico responsável pela cirurgia.  Gustavo Senra Avancini informou ainda que o material retirado foi enviado para exame anatomopatológico (biópsia). “Assim que o resultado sair [duas a três semanas], vai ser analisada a necessidade de algum tipo de tratamento complementar”, disse.

Para a mãe de Grazyelle, Betânia Carvalho da Silva, a agilidade entre a detecção da doença e a cirurgia foi essencial e pode ser determinante para o tratamento. “Há um mês, ela começou a ter febre e a se encolher em casa. Passei a mão na barriguinha dela e senti o caroço. Fiz o exame de ultrassom na rede particular, depois fui encaminhada de Bom Jesus das Selvas para o Socorrinho de Imperatriz. Lá me disseram que tinha o serviço no São Rafael, que era mais estruturado”, relata.

Satisfeita com o acolhimento que a filha está recebendo na Unidade de Oncologia Pediátrica, a dona de casa ficou aliviada de encontrar atendimento na região Tocantina – Bom Jesus das Selvas fica a pouco mais de 160 km de Imperatriz. “Aqui é mais perto, a gente gasta menos. Até porque ela é pequena, fica menos cansativo também”, ressaltou. Antes da entrega na unidade, o atendimento às crianças com câncer (neoplasias malignas) acontecia no Hospital Aldenora Bello, em São Luís.

Hospital

Segundo o médico oncologista Adriano Rego Lima de Medeiros, diretor médico de oncologia do Hospital São Rafael, esta primeira cirurgia é simbólica, pois mostra que a unidade está preparada para atender diversos tipos de cirurgias oncológicas infantis – com exceção das neurológicas, que ainda estão em fase de análise.

“Completamos um mês com uma avaliação muito boa. Temos pacientes que estão em tratamento, outros que já estão em fase de transferência. Acompanhamos um pós-cirúrgico de neurocirurgia que foi feita em outro estado. Aos poucos, o serviço vai sendo mais demandado pela população”, finaliza.

A Unidade de Oncologia Pediátrica, em Imperatriz, atende crianças e jovens de 0 a 18 anos e 11 meses das regiões de saúde de Imperatriz, Balsas, Barra do Corda e Açailândia, somando 43 municípios. Com o novo serviço, a Região de Imperatriz têm tratamento integral clínico e cirúrgico de todos os tipos de cânceres comuns nesta faixa etária assistida pelo Sistema Único de Saúde.

A unidade tem 12 leitos para oncologia pediátrica clínica, 5 para a cirúrgica e 2 leitos de UTI. A capacidade instalada é de 54 atendimentos por mês nos leitos clínicos e 25 no cirúrgico. O funcionamento é por meio de regulação, ou seja, o paciente precisa obrigatoriamente ser encaminhado por um médico ou unidade de saúde para o local.