Governo entrega nova sede da Central de Captação e Doação de Órgãos em alusão ao Setembro Verde

Entrega da Central aconteceu na segunda-feira (11). Foto: Francisco Campos

A nova sede da Central Estadual de Captação e Doação de Órgãos foi entregue na segunda-feira (11) pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da saúde (SES). A central, que antes funcionava no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), agora está localizada no Hospital Dr. Carlos Macieira. Com a reestruturação, a central passa a ser de responsabilidade do poder público estadual. A proposta é fortalecer o trabalho da central para avançar com as ações, e, assim, ampliar o número de doações no Maranhão.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, participou da inauguração da nova estrutura da central e agradeceu a parceria do Hospital Universitário. “O Sistema Único de Saúde (SUS) funciona em rede. Trabalhamos juntos para que os serviços funcionem para promover mais saúde para a população maranhense. Essa é uma das nossas ações em alusão ao Setembro Verde, mês dedicado à sensibilização das pessoas para a doação de órgãos. Estamos comemorando também a habilitação de novos serviços no Hospital Universitário, que agregam à rede de saúde no Maranhão”, ressaltou o secretário.

Desde 2000, já foram realizados no HU-UFMA 2115 procedimentos, sendo: 1.542 transplantes de córnea e 573 de rim. No início do mês de setembro, o hospital foi credenciado pelo Ministério da Saúde (MS) para a realização de mais dois tipos de transplantes: coração e fígado.

A superintendente do Hospital Universitário da UFMA, Joyce Lages, também esteve presente na inauguração. “Vamos continuar juntos nesse trabalho de fortalecimento das campanhas de sensibilização para a doação de órgãos”, disse. “Não passaríamos essa responsabilidade se não tivéssemos confiança no trabalho do Governo do Estado”, contou o médico nefrologista, Natalino Salgado que também ressaltou a importância da central no processo de transplantação de órgãos.

“Desde que nasceu, há 18 anos, a central esteve vinculada ao Hospital Universitário, que mantinha todas as nossas atividades. Com a gestão atual, o governo, pela primeira vez, assume a central na sua estrutura organizacional. Esse ato representa a maioridade da central, que contou com o suporte do Hospital Universitário e, agora, caminhará com as próprias pernas, sob a responsabilidade do estado. As perspectivas são de ampliação das nossas ações, campanhas e projetos”, disse a coordenadora da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) do Maranhão, Maria Inês de Oliveira.

Desde 2015, o apoio do poder público estadual tem contribuído para um aumento no número de doadores efetivos. O fortalecimento das ações da central resultou no aumento do índice de doadores, que subiu de 0,3 para 2,6 doadores por milhão de população. A proposta é, com a nova configuração da central, capacitar ainda mais as equipes de saúde, ampliar os serviços e dobrar por todo o estado o número de notificações de doadores em potencial.

Com a central sob responsabilidade do Governo do Estado, a proposta é, também, avançar na interiorização das ações por todo o Maranhão. “Existem polos no estado que precisam das atividades da central. Há regiões que apresentam grande número de ocorrências e que precisam desse suporte. O transplante é um procedimento que devolve vidas, precisamos conscientizar as pessoas disso”, completou Maria Inês de Oliveira.

Um investimento de R$ 56 mil foi realizado para transformar um espaço no Hospital Carlos Macieira na Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Maranhão. “A presença da central em nossas instalações mostra a importância desta unidade de saúde para o estado. O espaço era subutilizado e estamos muito felizes em poder abrigar a central. Juntos, vamos continuar a trabalhar para aumentar o número de doações”, destacou o diretor do HCM, Josué Vieira Filho.

 

Entrega da Central aconteceu na segunda-feira (11). Foto: Francisco Campos